CONHEÇA O SEU CARRO

FILTROS

Filtro de óleo

É um órgão de vital importância no funcionamento do motor, pois é aquele que o mantém perfeitamente filtrado de elementos abrasivos, tais com o pó em suspensão no ar ou partículas metálicas provenientes do desgaste de peças móveis.

Também elimina os produtos resultantes da combustão que conseguem passar para o cárter, além das substâncias que se produzem durante a própria degeneração do óleo. Visto que o custo é mínimo e os danos que pode provocar no motor um filtro sujo são muito elevados, é conveniente mudar o filtro sempre que se substitui o óleo e, em qualquer caso, sempre que o determine o fabricante no seu programa de manutenção do veículo.

Filtro do ar

O ar que o motor aspira contém partículas de pó em suspensão que se podem cifrar entre 1 e 30 mg/m3, dependendo do estado da estrada. Estas partículas, ao entrar no motor, produziriam um efeito abrasivo que, rapidamente, iria diminuir o desempenho do motor, podendo chegar, inclusivamente, a produzir a gripagem do mesmo.

Visto que um motor pequeno pode aspirar na ordem dos 3000 litros de ar por minuto, se não estivesse protegido passariam para o interior dos cilindros até 10 gramas de pó por hora. Por isso, utilizam-se os filtros do ar que, no melhor dos casos, filtram 99 % das partículas que são arrastadas em suspensão.

Se o filtro de ar fica obstruído, o rendimento do motor fica reduzido, provocando diminuições na potência, um maior consumo de combustível e maior desgaste do motor. Por isso, é muito importante respeitar os intervalos de substituição propostos pelo fabricante.

Filtro de combustível

Tanto os motores a gasolina como os a diesel dispõem de um circuito de alimentação de um ou mais filtros para reter, ou purificar, o combustível que, finalmente, chega ao interior da câmara de combustão. Dado que cada vez são mais sofisticados os sistemas de alimentação instalados nos veículos, também o são os sistemas de filtragem de combustível e, como consequência, mais sensíveis são estes sistemas aos correctos intervalos de substituição.

Isto é especialmente importante em veículos a diesel de última geração devido a que, neles o combustível é submetido a altas pressões.

Um filtro em mau estado ou saturado provoca má combustão, consumo elevado, excesso de fumo pelo escape, arranque difícil, ralenti instável, perda de potência do motor, etc.

Filtro anti-pólen

O filtro anti-pólen, também chamado filtro de habitáculo, é um elemento que é instalado na conduta do aquecimento e ar condicionado do veículo e tem por objectivo reter as partículas sólidas tais como o pó, a fuligem (proveniente dos gases de escape) e o pólen (que o ar arrasta em suspensão).

Durante uma viagem de 1 hora de duração, entram no habitáculo do veículo até 100 000 litros de ar. Se o filtro de ar do habitáculo se encontrar obstruído ou avariado por completo, a concentração de substâncias nocivas no habitáculo do veículo pode ascender a valores seis vezes superiores aos existentes no ar que se inspira à beira de uma estrada.

Os filtros de ar do habitáculo fornecem ao condutor e aos passageiros, inclusivamente no caso de poluição urbana ou pólen, ar respirável filtrado de forma fidedigna e, deste modo, asseguram a saúde, o bem-estar e a plena capacidade de concentração do condutor. Estes filtros também transferem ar para o ventilador, protegem o aquecimento e o ar condicionado contra a sujidade, melhoram a circulação do ar e impedem o perigoso embaciamento dos vidros. Além disso, os vidros dos instrumentos e o painel permanecem limpos durante mais tempo.