CONHEÇA O SEU CARRO

VELAS

A vela é o elemento responsável por efectuar a combustão da gasolina no interior do cilindro. Para tal, deve provocar uma faísca entre os seus eléctrodos. Com um motor a rodar a 4000 rpm, o número de faíscas que saltam em cada uma das velas é de 2000 por minuto (33 por segundo). Isto, em conjunto com as altas temperaturas, elevadas pressões, vibrações, etc., dá uma ideia das condições extremas de funcionamento às quais se encontram submetidas.

Uma das características fundamentais que a vela deve cumprir é a libertação do calor. Pela localização em que se encontra (alojada na câmara de combustão), as temperaturas às quais está exposta são muito elevadas. Se não dispõe de capacidade suficiente para libertar o calor absorvido, acabará por provocar a auto-ignição do combustível, ou seja, a mistura ar-gasolina não se inflamará no momento preciso, com o consequente funcionamento irregular do motor, perda de rendimento, detonações, riscos de danos nos elementos do motor, aumento do consumo de combustível, etc. Para evitar isso, é imprescindível escolher a vela adequada. A capacidade de libertação de calor de uma vela é dada pelo seu grau térmico. Dado que todos os motores são diferentes, as velas também o são. Cada motor exige velas específicas, com um grau térmico apropriado.

Substitua as velas respeitando os intervalos propostos pelo fabricante e peça que as verifiquem se detectar qualquer um dos seguintes sintomas:

  • Perda de potência ao circular.

  • Aumento do consumo de combustível.

  • Dificuldades no arranque, especialmente a frio.

  • Fumos escuros na saída do escape.